Início MAQUET S.A. BrasilQuem SomosProdutosPacienteSoluçõesServiçosNotíciasEventostreinamentoContato
PACIENTE
Condições
Procedimentos
Cirurgia de Desvio da Artéria Coronária
Endoscópica de Vasos
Cirurgia de Enxerto Vascular
Cirurgia de Desvio da Artéria Periférica
Acesso Arteriovenoso
Cirurgia de Desvio da ArtÉria CoronÁria
O que é uma Cirurgia de Desvio de Coronária?

A doença da artéria coronária é causada quando o acúmulo de placa torna as veias sangüíneas estreitas ou bloqueadas no coração. Uma forma de tratar pacientes diagnosticados com esta condição é a realização da cirurgia de safena coronária.

Em um procedimento de Enxerto de Desvio de Artéria Coronária ou CABG (ESAC), um ou mais vasos sangüíneos saudáveis serão retirados (ou coletados) da perna, braço ou tórax e serão utilizados para criar “novos” vasos para o coração. O novo caminho de fluxo sangüíneo resultante é chamado de enxerto de desvio. O enxerto de desvio possibilita que o sangue chegue ao seu coração fluindo em volta (desviando) da parte bloqueada da artéria doente. O aumento no fluxo de sangue diminui a angina e o risco de ataque cardíaco. O CABG pode ser realizado de duas formas: “Com bomba” utilizando uma máquina de desvio cardiopulmonar, ou “Sem bomba”, freqüentemente mencionada como Desvio de Artéria Coronária sem Circulação Extracorpórea (OPCAB), na qual o coração continua batendo durante o procedimento.

  • Cirurgia Cardíaca com Circulação Extracorpórea: A maioria dos casos de cirurgia cardíaca aberta é realizada utilizando Desvio Cardiopulmonar (CPB), ou uma máquina coração-pulmão que apóia as funções fisiológicas críticas para o corpo do paciente enquanto o coração passa pela cirurgia. Isso é especialmente importante durante procedimentos como a cirurgia de desvio de artéria coronária, substituição e reparo da válvula cardíaca, reparo de defeitos congênitos no coração e determinados procedimentos vasculares.
  • Cirurgia em Coração Batendo: Um tipo de procedimento que não pára o coração e é realizado sem colocar o paciente em uma máquina coração-pulmão.
  • Coleta Endoscópica de Vasos (EVH): Uma forma de adquirir um vaso sangüíneo saudável utilizado para o enxerto de desvio com uma incisão muito menor.


Quais são os motivos para passar por uma cirurgia CABG?

O trabalho do coração é manter o sangue circulando para dentro e fora de seus pulmões e através de todos os outros órgãos e tecidos do corpo. Como qualquer músculo, o coração precisa de bastante sangue rico em oxigênio para se manter saudável e funcionando. Os vasos sangüíneos que rodeiam o coração são chamados de artérias coronárias. Quando depósitos de gordura, chamados de placas, desenvolvem-se no revestimento dessas artérias, várias coisas podem ocorrer:

  • O revestimento da artéria fica mais grosso e duro.
  • O acúmulo de placa faz com que seja mais difícil para o sangue fluir pela artéria.
  • O coração tem de trabalhar mais para bombear o sangue.
  • A placa pode romper, causando um coágulo sangüíneo que pode bloquear completamente a artéria. Isso interrompe o fornecimento de sangue ao músculo cardíaco.

Se uma ou mais artérias ficarem bloqueadas, os resultados podem ir de dor moderada no peito (angina) a um enfarte. A cirurgia de enxerto de desvio da artéria coronária alivia a dor no peito e a isquemia, melhora a qualidade de vida do paciente e, em alguns casos, prolonga a expectativa de vida do paciente. Os objetivos do procedimento são permitir que o paciente retome o estilo de vida normal e diminuir o risco de ataque cardíaco.



O que acontece durante o procedimento CABG?

Quando um paciente é diagnosticado com doença da artéria coronariana, um cirurgião pode realizar uma operação para restaurar o fluxo saudável de sangue para o coração. Neste procedimento, um ou mais vasos sangüíneos saudáveis serão retirados do braço, perna ou tórax e são utilizados para criar “novos” vasos para o coração. O cirurgião conectará ou enxertará uma extremidade do vaso coletado à aorta que fornece sangue para o coração, e a outra extremidade será anexada à superfície do coração, desviando da parte bloqueada da artéria coronária. Não é incomum que um cirurgião faça três ou quatro enxertos em uma operação.


Qual é o tempo de recuperação?
A estadia no hospital durará de três a sete dias, dependendo do tipo de procedimento realizado e de quaisquer tratamentos necessários depois da cirurgia.

Há desconforto depois do procedimento?
Converse com seu médico sobre o procedimento específico que ele realizará e o que esperar quando o procedimento for concluído.

Cirurgia Cardíaca com Circulação Extracorpórea

Quando um paciente é diagnosticado com doença da artéria coronariana, um cirurgião pode fazer uma operação para restaurar o fluxo saudável de sangue para o coração. Neste procedimento, um ou mais vasos sangüíneos saudáveis serão retirados do braço, perna ou tórax e são utilizados para criar “novos” vasos para o coração. O cirurgião conectará ou enxertará uma extremidade do vaso coletado à aorta que fornece sangue para o coração, e a outra extremidade será anexada à superfície do coração, desviando da parte bloqueada da artéria coronária. Não é incomum que um cirurgião faça três ou quatro enxertos em uma operação.

Durante a operação, o paciente é conectado a uma máquina coração-pulmão, também chamada de bomba de desvio cardiopulmonar, que assume as funções do coração e dos pulmões durante o procedimento e resfria o corpo para reduzir sua necessidade de oxigênio. O coração pára enquanto o cirurgião anexa os enxertos de desvio. Uma solução fria salina enriquecida com potássio é injetada na raiz aórtica e nas artérias coronárias para reduzir a temperatura do coração, o que ajuda a evitar danos ao tecido.


Cirurgia em Coração Batendo sem Pinça

Quando um paciente é diagnosticado com doença da artéria coronariana, um cirurgião pode fazer uma operação para restaurar o fluxo saudável de sangue para o coração. Neste procedimento, um ou mais vasos sangüíneos saudáveis serão retirados do braço, perna ou tórax e são utilizados para criar “novos” vasos para o coração. O cirurgião conectará ou enxertará uma extremidade do vaso coletado à aorta que fornece sangue para o coração, e a outra extremidade será anexada à superfície do coração, desviando da parte bloqueada da artéria coronária. Não é incomum que um cirurgião faça três ou quatro enxertos em uma operação.

Atualmente, muitas pessoas com condições médicas como diabete, histórico de derrames ou má condições físicas podem sofrer uma cirurgia cardíaca com uma abordagem sem pinça, o que pode reduzir o risco de desenvolver complicações. Ao contrário da cirurgia de safena convencional, que pára o coração e coloca o paciente em uma máquina coração-pulmão durante o procedimento de enxerto, a cirurgia de desvio sem pinça com coração batendo utiliza estabilização local do coração, que permite que o cirurgião costure o enxerto de desvio enquanto o coração ainda bate.

Os possíveis benefícios da cirurgia com coração batendo podem incluir1:

  • Menos trauma para o organismo, pois a máquina coração-pulmão não é utilizada
  • Menos efeitos cognitivos e neurológicos (um derrame, por exemplo)
  • Menos risco de problemas de memória
  • Taxas de recuperação mais rápidas
  • Internações mais curtas no hospital
  • Necessidade de menos transfusões de sangue
    1 Puskas J, Cheng D, Knight J, et al. Off-pump versus conventional coronary artery bypass grafting. A meta-analysis and consensus statement from the 2004 ISMICS Consensus Conference [Enxerto de desvio de artéria coronária sem circulação extracorpórea versus convencional. Uma meta-análise e declaração de consenso da 2004 ISMICS Consensus Conference]. Innovations. 2005; 1:3-27


O que é necessário para um procedimento CABG?

Durante um procedimento de Safena Coronariana, o cirurgião precisa retirar (ou coletar) um ou mais vasos sangüíneos saudáveis na perna, braço ou tórax do paciente, que serão utilizados para criar “novos” vasos durante a cirurgia cardíaca. Isso exige um procedimento separado realizado imediatamente antes da cirurgia cardíaca. Um ou mais desses vasos podem ser coletados:

  • A veia safena magna, que percorre toda a perna
  • A artéria radial, que vai do pulso ao cotovelo no braço
  • A artéria mamária interna, que fica no tórax


Relaciones con los inversores
Haga clic para conocer los contactos locales